Eduardo Henrique

5 conselhos para empreendedores latinos que desejam ir para o Vale do Silício

Postado em 03 de February de 2017

Moro no Vale do Silício há mais de cinco anos. O que me trouxe aqui foi a empresa que eu ajudei a fundar no Brasil, a Movile. Em 2011, seguindo com nosso plano de criar uma empresa global, sentimos a necessidade de expandir internacionalmente e aprender com os melhores players do mundo, e nada melhor do que buscar esse conhecimento da Meca dos empreendedores: o Silicon Valley

Nosso sonho é criar uma empresa que faça a vida de bilhões de pessoas melhor através dos nossos aplicativos e isso significa que nascemos para ser uma empresa global. Para isso, o Vale é um passo obrigatório e não há volta. Como berço do empreendedorismo, é intimidante pensar que todas as empresas que eu admirei do Brasil foram construídas aqui mesmo. É por isso que quando eu escolhemos vir para cá, eu recebi alguns ótimos conselhos que eu gostaria de compartilhar com meus caros empresários latinos, porque a experiência pode ser esmagadora se você não estiver preparado.

Dentre vários conselheiros e pessoas que me ajudaram, aproveito aqui para registrar meus agradecimentos ao John Lima e ao Daniel, fundadores da Cyclades, maior caso de sucesso de uma empresa brasileira que veio pro Vale, e sem nenhuma ajuda de investidores conseguiu crescer até ser vendida por muitos milhões de dólares. Também agradeço o Márcio Saito, CTO da Cyclades que vive até hoje no Vale e foi um grande ombro amigo, e a Margarise Correa, CEO da BayBrazil, ONG que conecta brasileiros ao Vale e me recebeu muito bem abrindo portas para nós aqui na região.

# 1 Construa seu networking remotamente

Se você não mora no Vale,  eu recomendo que, desde o início, construa seu networking remotamente. Depois de ter esta rede de contatos estabelecida certifique-se de planejar viagens freqüentes sempre que viável. Eu visitaria, pelo menos, duas vezes por ano e para eventos que forem benéficos para as necessidades dos seus negócios. Outra opção também seria vir aqui por um mês para explorar, fazer networking e construir o seu negócio, tanto quanto for possível. Networking on-line e por telefone pode ser muito benéfico para o seu negócio no início, mas as interações face a face são as melhores maneiras de crescer o seu negócio e obter o apoio que você precisa para fazê-lo sobreviver. Empreendedores do Vale estão sempre ansiosos para dialogar e trocar experiências então, entre em contato com eles de uma forma respeitosa.

Também é interessante participar de programas nas incríveis universidades da região. Stanford, Berkeley e também a bastante inovadora universidade Singularity, oferecem grandes opções para empresários. Eu mesmo participei de um fantástico programa em Stanford chamado SEP (Stanford Executive Program) que mudou minha vida para sempre. A faculdade foi incrível e me trouxe um network incrível que me deu uma visão ainda mais forte do Vale do Silício.

 

# 2 Venha com um plano para executar sua ideia

O Vale do Silício pode ser desastroso para sua empresa e há quase sempre muita concorrência. Você tem que vir com um plano para executar sua idéia. O Vale é caro e lutar por talentos contra empresas subsidiadas por investidores pode ser brutal. Não gaste mais do que o necessário, especialmente no primeiro ano, que é quando você poderá cometer seus maiores erros. Considere trabalhar em espaços de trabalho compartilhado, gaste tempo em encontros para receber feedbacks e economize o máximo de dinheiro possível durante a fase de descoberta. Outro fato que você deve saber é que as empresas que se deslocam para o Vale do Silício depois de ganhar a tração em seus países de origem acabam com melhores taxas de sucesso. Ganhe o jogo em casa primeiro e depois venha jogar na Liga dos Campeões contra os melhores times do mundo. Então, venha com um plano estratégico, uma forte tese de investimento, um modelo comprovado, tração e registro de execução isso aumentará suas chances de sucesso no Vale.

Em alguns casos, você ainda pode ter partes de sua organização em casa. Na verdade, em alguns casos, isso é uma vantagem estratégica, pois você terá pessoas que sabem como seu produto funciona e, geralmente, o custo dos desenvolvedores é muito menor. Não há realmente nenhum substituto para estar no Vale se aqui é onde seus clientes e investidores estão.

# 3 Mova-se rapidamente, quebre coisas e esteja aberto para mudar seus planos

O Vale está sempre em movimento assim, se você quiser sobreviver, você tem que estar também. Um dos melhores tipos de líder é aquele que é um expansionista. Isto significa que você faz, falha, cresce, direciona, investe, etc. Isto cria o impulso em começar seu negócio, torna emocionante e novo, contudo manter o impulso e a energia pode ser difícil. Geralmente leva mais de 1 ou 2 anos para começar a se ganhar tração real no Vale. É por isso que você, como líder, deve ter uma boa equipe atrás de você com um motivo claro. A melhor maneira, na minha opinião, para fazer isso acontecer é dizer a sua equipe que você deseja mover-se rapidamente, aprendendo com seus erros e re-planejar tudo semanalmente, da forma mais barata possível. Consequentemente, quanto mais você fizer, mais você crescerá e mais rápido você se moverá. Depois de anunciar publicamente o seu motivo você irá se responsabilizar e motivar para realizar seus objetivos. Há sempre uma grande chance que você falhe, mas você não deve deixar isto desmotivá-lo. Levante-se e continue em movimento.

#4 Peça ajuda

O Vale é um ambiente extremamente meritocrático e colaborativo. Valoriza as pessoas que oferecem resultados e bons produtos que mostrem engajamento e crescimento. Tendo em conta este cenário competitivo, haverá momentos em que você vai ficar sem saber por onde seguir ou precisará de um conselho para levar o seu negócio adiante. Isto é normal, pois todos nós sabemos que pode ser difícil construir um negócio e você quase sempre precisará de ajuda. O medo de que você não entenda o que você precisa ou que as pessoas vão pensar que você não está a deles são coisas que podem assombrá-lo. Não se preocupe. Todo mundo no Vale do Silício procura ajuda e como um empreendedor, você deve sempre estar procurando maneiras de melhorar o seu negócio. Ao também ajudar os outros, você provavelmente vai aprender algumas coisas novas para ajudar o seu negócio a progredir de maneiras que você não poderia ter imaginado.

# 5 Pratique sua comunicação

Não tenha medo de falar inglês, mesmo que você sinta que não é tão bom. O Vale é um caldeirão de pessoas, ideias e línguas. A maioria dos nativos e não-nativos empreendedores daqui são bem aptos a compreender todos os tipos de sotaques e estão sempre dispostos a ajudar. Ser latino é uma vantagem, já que os Californianos estão acostumados a ouvir e falar espanhol e até mesmo outras línguas latinas como o Português.

Venha para o Vale do Silício

O Vale do Silício é um ótimo lugar para lançar ou expandir um negócio. Pode ser esmagador no início, mas as oportunidades são infinitas e o ambiente é ótimo para a construção de um negócio. Se você aplicar meus conselhos, você terá uma jornada muito mais fácil e evitará alguns dos erros que eu cometi. Se você é um empreendedor latino, sinta-se livre para se conectar comigo no LinkedIn. Eu adoraria ouvir o que você os seus planos e ajudar no que puder.

Para as pessoas que falam português, este vídeo explica melhor a história de quando mudamos para o Vale e este artigo e livro darão conselhos muito mais detalhados.